Alargado a banda passsante do QO-100 e…novo pedido à ANACOM!

A banda passante do transponder do QO-100 foi alargado em 14FEV2020, segundo informação do Peter Gulzow, DB2OS, da seguinte forma:

  • O novo lower beacon de CW vai estar em 10 489,500 MHz;
    • Antes estava em 10 489,550 MHz.
  • O novo upper beacon (BPSK, 400 bps) vai estar em 10 490,000 MHz;
    • Antes estava em 10 489,800 MHz.
  • O novo middle beacon (BPSK, 400 bps) em 10 489,750 MHz;
    • Para uso com o SDR-Console ou outros dispositivos.

Assim, para quem não tinha autorização ou que, tendo autorização, queira utilizar todo o transponder NB é necessário solicitar nova autorização à ANACOM.
Note-se que o pedido é apenas para o transponder banda estreita (NB), porque não tenho interesse no transponder Wideband (DATV).

Assim, partilho o pedido que fiz no site da ANACOM, na área reservada ao serviço de amador (área reservada e com login para cada radioamador).

Comece por entrar na sua área reservada no Portal da ANACOM.

Então, escolha a opção assinalada.

Agora comecemos a preencher os dados.

Quaisquer que sejam as datas de inicio e fim, a ANACOM apenas concede autorização por 1 ano, no máximo, devido à legislação.

Texto da autorização especial (para copy/paste)

Implementação de estação do serviço de amador por satélite para teste, em banda estreita, utilizando o transponder linear NB do satélite OSCAR-100 (Orbiting Satellite Carrying Amateur Radio), geoestacionário, também conhecido pela designação Heil’Sat2.
O OSCAR 100 (Heil’sat) encontra-se numa órbita geoestacionária, estando parqueado a 25,9 graus Este.
Possui dois transponders (NB e WB) do serviço de amador por satélite.
Acontece que a banda passante do transponder NB acaba de ser alargada pelo que se torna necessário ampliar a autorização já concedida/solicitada.

Note-se que o último parágrafo só deve ser utilizado por quem já tem autorização.

Nas condições técnicas adicionais, a emissão será “apontada” para cima.

Para calcular o valor da elevação, sugere-se a utilização do site SATLex, que pode ser encontrado aqui.

Texto da autorização especial (para copy/paste)

Assim, pretende-se autorização para efectuar emissão em A1A, A3J ou 2K80J2D, na faixa de 2 400,000 a 2 400,500 MHz, por antena direccional ou parabólica, dirigidas para o mencionado satélite.
A emissão será elevada de 30 graus relativamente ao horizonte, apontando para o azimute verdadeiro de 128 graus Este.
A potência da emissão será inferior a 10W PAR.
A recepção do transponder será realizada na faixa 10 489,500 a 10 490,000 MHz, num dos modos indicados.


Depois escolhe-se o QTH ou indica-se outra localização (no meu caso escolhi a estação fixa principal).


E envia-se…

Agora é só aguardar que a ANACOM responda.

Entretanto, vá ouvindo QSOs no Qatar OSCAR 100 NB WebSDR e aguçando o apetite!… 🙂

73 do Pedro, CT1DBS / CU3HF

Workshop QO-100. Lisboa, 8 de fevereiro!

Caros colegas

O workshop relativo à construção de uma estação para o QO-100 (NB) será realizado no Sábado, 8 de fevereiro, na área de Lisboa.

O objectivo é que cada participante possa construir uma estação RX e TX durante o workshop.

Os colegas que desejam inscrever-se deverão fazê-lo no formulário que se encontra disponível em https://forms.gle/fuWLuv8Svw6Dx3xC8.

Chama-se a atenção que o IP de todos os inscritos ficará, também, registado.

O valor do workshop é de 12 euros por pessoa e engloba todos os materiais de apoio.

Vy 73

Registar QSOs SOTA no Log4OM e produzir o ficheiro CSV para upload automático….

Configuração SOTA

Convém criar uma configuração para o SOTA…

Faz-se – primeiro – um cópia da configuração existente  (indicativo, nome, etc.…

Assim, clica-se no símbolo indicado…


Abre-se a janela de definições e escolhe-se Clone Config

A página de definições fica aberta.

Substitui-se o nome pela designação da nova configuração…

Acrescenta-se o cume activado e demais detalhes…

Grava-se (ícone da disquete)…

Escolhe-se o perfil desejado para registar os QSOs (neste caso escolhi o perfil CT1DBS SOTA)…

Escolho a opção indicada (make active)

Grava-se (ícone da disquete)…

E sai-se do programa…

E volta a abrir-se o Log4om…

Registar QSOs SOTA

Registam-se os QSOs como normalmente.
Todos estes QSOs virão já com a indicação da nossa refª SOTA, com a potência indicada, etc.

Se se tratar de um QSO S2S

Regista-se o QSOs como normalmente.
No caso um S2S com o HB9BIN/p…

Antes de terminar a gravação do QSO, abre-se o separador Country IOTA SOTA (F2) e regista-se a referência do n/ correspondente.

No caso, a referência dele era HB/SZ-027…

Grava-se o QSO como normalmente, clicando em ADD.

Produzir os ficheiros para a base de dados SOTA

Abre-se o separador Utilities e escolhe-se Statistics and awards.

Abre uma janela (abaixo).

Nela escolhemos, sucessivamente os separadores AWARDS e SOTA

Abre a janela embebida SOTA Status.

Em Select award escolhe-se SOTA MIXED.

Clica-se no + (para escolher todos os países)

Em View type escolhe-se Activator

Introduz-se a data de inicio (do que queremos escolher) em Start date.

Clica-se em no  botão View

Aparecem as activações feitas a partir da data indicada (no caso 11-01-2020).

Em Export escolhe-se Current Data.

Aparecem os QSOs registados, referentes às activações indicadas.

Seleccionamos Export as Activator

Escolhe-se a directoria/pasta onde queremos gravar o ficheiro CSV para upload na base de dados SOTA e damos um nome ao ficheiro…

Feito!
Agora, na base de dados SOTA, faz-se upload do ficheiro, sendo assumidos os QSOs e os cumes SOTA  associados.


GL ES 73

Portuguese amateur radio clubs united against 2 meter French reallocation proposal

On Saturday, 6th, 17 Portuguese amateur radio clubs – including IARU and EURAO representatives – came together in the city of Santarém to devise a common course of action in response to the recent proposal to reallocate the amateur 2 meter band to the Aeronautical service that, if not opposed soon, will be on the table at the WRC2023.

The meeting took place at the headquarters of ARR, the local amateur radio club, who provided the space for the meeting and, for those who couldn’t be present, teleconference equipment.

At the end of the conference, the group agreed on a common strategy to follow and elected a representative body of five elements that will hand deliver a written statement, signed by all club representatives, next Monday, the 15th, to ANACOM, Portugal´s telecommunications regulatory body.

Earlier in the week, the regulator responded to several radio clubs and individual amateur radio operators that had sent letters urging the opposition to the French proposal to reallocate the 2 meter band to the aeronautical service know as PTA(19)090R1.

ANACOM´s amateur radio head officer wrote back, saying that it “made a note” of the objections and that was inviting “external entities” to attend a preparatory meeting of the team representing Portugal in WRC2023, that will take place next Monday, the 15th, at ANACOM´s headquarters, in downtown Lisbon.

On a public note distributed on Sunday afternoon, the attending clubs made their intentions public, noting that all “vehemently repudiate” the French proposal and urged the Portuguese government to oppose PTA(19)090R1 “on all instances, both at CEPT and ITU”.

Yesterday, the 9th, the representative body announced that three more clubs officially joined the petition, make 20 the number of amateur radio clubs that are signing the document.

OSCAR 100 aka QO 100 or Es’heilsat – Pedido à Anacom

A ANACOM acaba de me conceder autorização (20FEV2018) para operar no novo satélite geoestacionário do serviço de amador por satélite.
O meu pedido foi apenas para o transponder banda estreita (NB), porque não tenho interesse no transponder Wideband (TVA).

Aliás, a potência necessária para chegar ao transponder WB necessita de muita vontade, esforço e investimento do radioamador (100 W numa parábola de 2,4 m, e uma largura de banda de 3,33 MHz, ou seja, 1,33 x 2,5 MSymbols/sec).
E a TVA nunca foi do meu gosto!

Assim, partilho o pedido que fiz no site da ANACOM, na área reservada ao serviço de amador (área reservada e com login para cada radioamador).

Comece por entrar na sua área.

É preciso lembrar que o uplink do satélite está fora das bandas atribuídas ao serviço de amador (ver eQNAF).

Então, escolha a opção assinalada.

Agora comecemos a preencher os dados.

Quaisquer que sejam as datas de inicio e fim, devido ao facto de se tratar de uma estação fora das bandas de amador, a ANACOM apenas pode conceder autorização por 1 ano, no máximo, devido à legislação.


Nas condições técnicas adicionais, a emissão será “apontada” para cima.

Para calcular o valor da elevação, sugere-se a utilização do site SATLex, que pode ser encontrado aqui.


Depois escolhe-se o QTH ou indica-se outra localização (no meu caso escolhi a estação fixa principal).


E envia-se…

Agora é só aguardar que a ANACOM responda.

Entretanto, vá ouvindo QSOs no Qatar OSCAR 100 NB WebSDR e aguçando o apetite!… 🙂

73 do Pedro, CT1DBS / CU3HF